Dois militantes mortos em combates na capital saudita

As forças de segurança da Arábia Saudita mataram dois militantes e feriram outros três durante confrontos a tiros, na noite desta terça-feira, em Riad.As vítimas ainda não foram identificadas, mas uma fonte do Ministério do Interior saudita declarou que entre elas estariam a esposa e três filhos de Salé Mohammed al-Aufi, considerado chefe de operações da Al-Qaeda no país. A emissora de TV árabe Al-Jazira informou que Al-Aufi também estaria entre os mortos ou feridos.O tiroteio, no qual também ficaram feridos três policiais, teve início quando os agentes enfrentaram um ataque com granadas durante a inspeção de uma casa onde supostamente residiam militantes. Um segundo grupo armado também disparou contra os policiais quando eles tentavam deter o primeiro. O rei Fahd ofereceu, no mês passado, anistia aos militantes que se entregarem antes desta sexta-feira, livrando-os de prováveis condenações à morte. Quatro militantes já se renderam e as forças de segurança reforçaram os esforços para capturar outros.

Agencia Estado,

21 de julho de 2004 | 04h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.