Dois militares e sete rebeldes morrem em confrontos na Colômbia

O exército colombiano informou nesta quarta-feira que dois militares e sete guerrilheiros morreram em confrontos recentes e as tropas encontraram duas fossas com os corpos de quatro rebeldes no sul do país. Os confrontos ocorreram nos departamentos de Caquetá, Antioquia e Risaralda. As fossas estavam em uma área rural de San Vicente del Caguán, em Caquetá, sul do país, e as tropas encontraram nelas os corpos de quatro supostos guerrilheiros da coluna "Teófilo Forero" das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Os rebeldes, segundo o exército, "teriam morrido em combates contra efetivos do Exército Nacional em outro departamento (...) e foram levados para o local e sepultados" para "evitar que as tropas recuperassem os corpos". Em Florencia, capital de Caquetá, a XII Brigada do Exército informou que na terça-feira "um suboficial e um soldado morreram em uma operação militar, e outro ficou ferido" em um combate contra rebeldes da frente 3 das Farc ocorrido em Bello Horizonte. Em outra ações, quatro guerrilheiros das Farc, dois do Exército de Libertação Nacional (ELN) e um do Exército Popular de Libertação (EPL) morreram em várias regiões da Colômbia. Os quatro rebeldes das Farc morreram em San Luis (Antioquia, noroeste do país), os dois do ELN, em uma área rural de Concepción, no mesmo departamento, e o do EPL foi morto perto da localidade de Quinchía, em Risaralda (centro-oeste do país). Nos confrontos as tropas apreenderam armas, munição, explosivos, uniformes e documentos, concluíram as fontes.

Agencia Estado,

19 Abril 2006 | 15h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.