Dois mortos em protesto contra sentença a Saddam

Pelo menos dois iraquianos morreram nesta segunda-feira e sete ficaram feridos quando a polícia dispersou a tiros uma manifestação de dezenas de pessoas em protesto contra a condenação à morte imposta a Saddam Hussein, em Baquba, a nordeste de Bagdá. Segundo fontes médicas do hospital de Baquba, capital da província de Diyala, as vítimas, todas com ferimentos a bala, foram levadas para o hospital esta manhã. Em Mossul, ao norte de Bagdá, outra manifestação de dezenas de cidadãos foi convocada em protesto contra a sentença imposta ao ex-ditador iraquiano. Os manifestantes levavam imagens de Saddam e cartazes nas quais pediam ao Tribunal Penal Supremo iraquiano que revise a sentença e o coloque em liberdade. Durante a manifestação, a polícia de Mossul, capital da província de Ninawa, estabeleceu um cordão de segurança ao redor dos manifestantes e disparou para o alto, sem causar vítimas. Os protestos foram organizados apesar do toque de recolher imposto no domingo nas províncias de Diyala e Ninawa para evitar que ocorram episódios de violência após o anúncio do veredicto contra o ex-presidente iraquiano. Protestos em outros países Manifestações contrárias à condenação foram realizadas em Calcutá, na Índia, em Bangladesh e na Palestina. Já nos Estados Unidos, imigrantes iraquianos saíram às ruas de Dearborn, no Michigan, para comemorar a decisão do tribunal.

Agencia Estado,

06 Novembro 2006 | 10h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.