Dois novos suspeitos por atentados em Madri são presos

Autoridades espanholas prenderam outros dois suspeitos, um sírio e um egípcio, de participar dos atentados ocorridos em 11 de março deste ano em Madri, quando morreram 191 pessoas. Os dois foram detidos na quarta-feira, em Irun, perto da fronteira com a França, pela suposta ligação com os autores dos atentados, os quais se mataram em abril. O sírio foi identificado como Adman Waki, de 28 años, e o egípcio como Amjed Ibrajim Kasim, de 27.Até hoje, 17 pessoas foram presas provisoriamente por suspeita de ter algum envolvimento com os atentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.