Dois poloneses seqüestrados no Iraque; bombas matam 14

Dois operários de construção poloneses foram seqüestrados nos arredores de Bagdá, informa um porta-voz do Exército da Polônia. Ambos foram retirados de um apartamento e forçados a entrar em um carro. Um deles conseguiu fugir, diz o tenente-coronel Robert Strzelecki. Em Bagdá, um carro-bomba explodiu do lado de fora das instalações da União Patriótica do Curdistão, que fica imediatamente fora do perímetro da ?zona verde?, que abriga o quartel-general da coalizão que ocupa do país. Três pessoas morreram, 20 ficaram feridas. Na cidade de Beiji, ao norte do Iraque, outra explosão matou 11 iraquianos e deixou mais de 20 feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.