AP
AP

Dois são mortos próximo a campus universitário no Texas

Homem que efetuou os disparos também morreu, depois de capturado

estadão.com.br

13 de agosto de 2012 | 15h54

Texto atualizado às 20h33

COLLEGE STATION, TEXAS, EUA - As autoridades de College Station, no Estado do Texas, confirmaram nesta segunda-feira, 13, que um policial e um civil foram mortos por um atirador não identificado perto do campus da A&M University, mais cedo. O homem foi detido e, segundo a rede de TV KTRK, de Houston, morreu depois. A AP informou mais cedo que ele havia sido ferido na troca de tiros.

Em seu site, a universidade emitiu um alerta pouco antes das 12h30 (horário local), pedindo para as pessoas evitarem a zona do tiroteio. "Nos disseram para permanecer em silêncio e nos lugares onde estávamos", disse à Reuters Keith Randall, um funcionário da universidade que estava em seu escritório.

A porta-voz da polícia de College Station, Rhonda Seaton, disse à CNN que várias pessoas foram atingidas, entre elas policiais, mas não soube dizer qual foi a extensão dos ferimentos.

O porta-voz da polícia de Bryan Jon Agnew disse que um dos mortos era um policial e confirmou que um segundo agente teria sido ferido, além de uma outra pessoa não identificada. Bryan é vizinha de College Station. Segundo Agnew, as autoridades isolaram uma área do campus, mas descartam a existência de um segundo suspeito. Ele também disse que não há informações, no momento, sobre o atirador ser estudante na universidade.

De acordo com a Reuters, o homem disparou a partir de uma casa localizada a cerca de duas quadras do campus. Seaton disse que os disparos aconteceram no perímetro de um ou bois blocos do campus, antes das 12h45. Ela declarou que a política deteve o suspeito. College Station fica a cerca de 145 quilômetros a noroeste de Houston.

O incidente ocorre cerca de um mês depois que um atirador matou 12 pessoas em uma sala de cinema no Colorado, durante a exibição do filme mais recente da série "Batman'. Na semana passada, um outro incidente parecido terminou com a morte de seis pessoas em um templo sikh no Estado de Wisconsin.

Com AE, AP e Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
EUATexasatirador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.