Dois soldados afegãos são torturados até a morte por talibãs

Dois soldados do Exército Nacional Afegão(ANA) foram seqüestrados, brutalmente torturados até a morte emutilados por supostos talibãs, informou nesta quinta-feira o centro de imprensada coalizão militar liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão. Em comunicado enviado aos meios de comunicação, a coalizãoafirmou que "condena veementemente o ato como um crime atroz". Um soldado e um sargento foram aparentemente seqüestrados nodistrito de Qara Bagh, na província de Ghazni, na segunda-feiraPassada. Os atacantes usaram o telefone do soldado para ligar para ossuperiores dos seqüestrados e depois começaram a torturá-los até amorte, enquanto seus companheiros escutavam a descrição da cena. "Não foi um ato de um conflito armado, mas um indesculpável crimeexecutado por homens amorais compatriotas afegãos", disse o coronelPaul Fitzpatrick. O porta-voz da coalizão afirmou que "estes extremistas talibãsdizem ser lutadores em uma guerra que eles criaram, mas oslutadores, os homens de honra, não torturam, não mutilam, nãoprofanam seus inimigos", e acrescentou que "estes são os atos dehomens sem consciência (...), criminosos que percebem o prazerdesumano da destruição da vida humana" Os corpos dos soldados foram encontrados um dia depois no vale deCrirgia Ghala e recuperados por soldados afegãos, que os entregarãoem breve a suas famílias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.