Dois soldados da coalizão internacional morrem no sul Afeganistão

Dois soldados da coalizão encabeçada pelos Estados Unidos no Afeganistão morreram enquanto participavam de diferentes operações militares no sul do país, informou a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) em comunicado divulgado na noite deste domingo.O primeiro soldado, morto no sábado passado, estava junto a uma unidade do Exército afegão em trabalhos de apoio da chamada Operação Medusa, que acontece desde o princípio do mês nos distritos de Panjwayee e Zhari, na violenta província sulina de Kandahar.O segundo efetivo da coalizão americana morreu no mesmo dia na província vizinha de Zabul, onde também apoiava uma unidade militar local.Ambos os soldados eram membros das chamadas Equipes de Treino Adscritos, cujo objetivo é preparar os militares afegãos mental e fisicamente para os combates.A Isaf não revelou a identidade dos falecidos e espera que suas mortes sejam notificadas a suas famílias.Noventa e dois supostos talibãs morreram nas últimas horas no sul do Afeganistão durante a Operação Medusa, realizadas por forças da Otan e tropas afegãs, informou hoje a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf).Segundo a Isaf, sob comando da Otan, esse número se soma aos 94 supostos rebeldes cujas mortes foram anunciadas neste domingo, o que elevaria para mais de 500 os supostos talibãs falecidos desde que, no último dia 2, começou a Operação Medusa contra redutos insurgentes na província de Kandahar (sul do Afeganistão).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.