Dois soldados jordanianos morrem em emboscada no Haiti

Dois soldados jordanianos das forças de pacificação da ONU no Haiti morreram neste sábado após cair em uma emboscada, informou o porta-voz do governo da Jordânia, Nasser Judeh. "Um batalhão jordaniano que trabalha com as forças de pacificação da ONU no Haiti foi atacado por desconhecidos com armas de fogo, por isso os soldados tiveram que voltar para a base", disse Judeh, citado pela agência oficial jordaniana Petra". O porta-voz jordaniano acrescentou que, apesar deste incidente, a Jordânia "continuará realizando seu papel e tarefa humanitária no estabelecimento da paz e da segurança no mundo". Com estas mortes, são quatro os militares jordanianos que morreram este ano enquanto participavam da missão da ONU no Haiti. Além da Jordânia, há no Haiti "capacetes azuis" do Brasil, Argentina, Benin, Bolívia, Canadá, Chile, Croácia, Equador, EUA, Filipinas, França, Guatemala, Jordânia, Malásia, Marrocos, Nepal, Paraguai, Peru, Sri Lanka, Uruguai e Iêmen.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.