AP Photo/Claude Paris
AP Photo/Claude Paris

Dois suspeitos de planejar ataque em Marselha têm prisão prolongada

Detenção foi prolongada de forma excepcional, algo que a legislação francesa permite caso haja risco de atentado

O Estado de S.Paulo

22 Abril 2017 | 12h58

PARIS - Os dois suspeitos de terrorismo detidos em Marselha na terça-feira, quando planejavam um atentado às vésperas das eleições presidenciais francesas, continuarão detidos após o fim do primeiro período de prisão preventiva de quatro dias.

A detenção foi prolongada de forma excepcional, algo que a legislação francesa permite caso haja risco de atentado.

Os dois suspeitos, de 23 e 29 anos, podem permanecer até seis dias em prisão preventiva antes de comparecerem perante um juiz para sua eventual imputação. Mahiedine Merabet e Clément Baur se recusaram por enquanto a responder às perguntas dos agentes, segundo fontes próximas à investigação. 

Esse plano frustrado em Marselha não tem relação com o tiroteio na Champs-Elysées em Paris na quinta-feira. /EFE

Mais conteúdo sobre:
PARIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.