Donald Rumsfeld chega de surpresa ao Iraque

O secretário da Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, chegou hoje a Bagdá, capital do Iraque, em uma viagem que não foi anunciada previamente pelo Pentágono, de acordo com informações da rede de TV Al-Jazira. O secretário de Defesa dos Estados Unidos disse, ao chegar à capital iraquiana, que os EUA querem pôr soldados das antigas forças de Saddam Hussein nas atuais forças de segurança do país. Rumsfeld está em Bagdá para ver de perto as condições em que estão as tropas americanas que ocupam o país desde a derrubada do governo de Saddam Hussein. Logo após desembarcar no Iraque, o secretário visitou soldados americanos feridos em um hospital improvisado numa tenda. Ele vai se encontrar com o administrador do Iraque designado pelos EUA, Paul Bremer. Rumsfeld disse que o comando militar não vê necessidade de mandar mais tropas americanas ao Iraque. No lugar disso, ele defende que iraquianos sejam treinados para se encarregar da segurança. "Este é o país deles. Eles terão que prover a segurança", disse Rumsfeld numa escala que fez na Irlanda a caminho do Oriente Médio. "As tropas estrangeiras não são normais, elas são temporárias. As forças iraquianas são normais. Elas são o que têm que ser", disse o secretário de Defesa americano.Comandante quer mais tropasAs declarações de Donald Rumsfeld são contrárias ao pedido do general Ricardo Sánchez, comandante das forças de ocupação do Iraque. Ele disse hoje que são necessários mais tropas internacionais para garantir a segurança no país. Ele citou fatores que complicam as condições de manutanção da segurança, como a rede terrorista Al-Qaeda e milícias étnicas e religiosas. ?Se estala uma luta entre as milícias ou um conflito interno, seria um desafio para o qual não tenho forças suficientes?, disse Sánchez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.