Richard Carson/AP
Richard Carson/AP

Dono do Houston Rockets aumenta ajuda a vítimas de Harvey para US$ 10 milhões

Leslie Alexander, proprietário do time da NBA, havia oferecido US$ 4 milhões

O Estado de S.Paulo

29 Agosto 2017 | 19h55

HOUSTON, EUA - O esporte profissional dos Estados Unidos não para de dar demonstrações generosas de solidariedade às vítimas da passagem do furacão Harvey pelo Estado do Texas, e o mais recente a contribuir - ou aumentar uma doação, no caso - foi Leslie Alexander, dono do Houston Rockets, da NBA, que nesta terça-feira subiu de US$ 4 milhões para US$ 10 milhões o valor de sua colaboração.

O dinheiro será repassado ao Fundo de Ajuda para as pessoas afetadas pela passagem do furacão Harvey, aberto pelo prefeito de Houston, o democrata Sylvester Turner.

O aumento da doação não foi informado de maneira oficial porque Alexander não queria que fosse provocada repercussão.

"Nossos corações estão entristecidos por ver a devastação que tantos dos nossos amigos, parentes e vizinhos estão sofrendo", destacaram os Rockets na segunda-feira em um comunicado oficial.

A doação de Alexander foi uma das feitas por equipes e atletas para ajudar as vítimas dos alagamentos em Houston, incluindo uma de US$ 50 mil por parte do novo armador do time, Chris Paul, ao fundo criado por J.J. Watt, do Houston Texans, da NFL.

O fundo em questão já alcançou a quantia de US$ 1,5 milhão, de acordo com o informado em redes sociais pelo próprio jogador de futebol americano, que espera que ela passe de US$ 2 milhões.

Outras doações também foram anunciadas nesta terça-feira para ajudar pessoas que tiveram perdas causadas por Harvey, que já se transformou em tempestade tropical. Entre elas estão as do time dos Texans e seu dono, Bob McNair, que ofereceram US$ 1 milhão para o fundo de ajuda United Way of Greater Houston.

A Fundação da NFL também disse que igualaria a doação de US$ 1 milhão, e Robert Kraft, o dono do New England Patriots, atual campeão do Super Bowl - e que conquistou o título em fevereiro justamente em Houston -, se comprometeu a igualar todos os valores doados à Cruz Vermelha Americana até US$ 1 milhão em apoio às vítimas.

Por sua vez, o dono do Houston Astros, Jim Crane, juntamente com o grupo de acionistas do time de beisebol e a fundação da franquia da MLB, se comprometeram com a doação de US$ 4 milhões aos diversos programas de ajuda às vítimas.

"Estamos comprometidos em fazer nossa parte para contribuir com ajuda e assistência aos milhares de moradores da região de Houston que precisam desesperadamente de apoio neste momento", declarou Crane.

A própria MLB também colaborou ao se unir à associação de jogadores para doar US$ 1 milhão à Cruz Vermelha e a organizações de ajuda escolhidas pelos atletas. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.