Doze anos depois, padre pedófilo é punido pelo Vaticano

Um padre pedófilo condenado, que também é suspeito no assassinato de um coroinha, foi excluído do sacerdócio, informa a diocese de Springfield. Richard Lavigne foi privado de suas funções sacerdotais pelo papa em novembro e será removido da folha de pagamento da diocese em maio, informa o bispo Thomas Dupre. Em 1992, Lavigne confessou ter abusado de dois coroinhas e é suspeito, embora não tenha sido formalmente acusado, do assassinato de um terceiro.Nos anos 90, a diocese pagou US$ 1,4 milhão a 17 homens que acusaram Lavigne de abuso sexual. Nos últimos anos, outras 15 pessoas apresentaram queixas semelhantes. Depois de confessar, o padre foi sentenciado a tratamento psiquiátrico e a 10 anos de liberdade condicional. Ele havia sido suspenso das funções de sacerdote, mas ainda recebia remuneração e seguro de saúde da Igreja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.