Doze pessoas morrem em ataque suicida no Afeganistão

Pelo menos 12 pessoas morreram, entre elas 10 policiais, numa explosão provocada por um homem-bomba que estava conduzindo uma motocicleta em Kunduz, cidade do nordeste do Afeganistão, disseram autoridades locais.

EQUIPE AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2013 | 14h09

O porta-voz da polícia da província de Kunduz, Sayed Sarwar Husseini, afirmou que entre os policiais mortos estão o diretor do departamento antiterrorismo e o chefe da polícia antitráfico. Ele relatou que 14 outros policiais e cinco civis foram feridos na explosão.

Saad Mukhtar, o diretor do departamento de saúde de Kunduz, confirmou o número de mortos.

Mais cedo neste sábado, um policial e um civil foram mortos em outra explosão, provocada por uma bomba remota que estava em uma bicicleta em Ghazni, cidade no sudeste do Afeganistão. O chefe da polícia da província, o general Zirawer Zahid, disse que outras cinco pessoas ficaram feridas do ataque.

Atentados suicidas por insurgentes se tornaram um fato quase diário no Afeganistão. Na sexta-feira, um carro-bomba matou cinco civis e feriu outras 25 pessoas numa tentativa de atingir um comboio de caminhões de suprimentos da OTAN no sudeste do Afeganistão. O bombardeiro não acertou o comboio, que não sofreu nenhum dano. O ataque ocorreu no distrito de Tagab, na província de Kapisa. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ataqueAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.