Doze policiais morrem em ataque suicida no norte do Sri Lanka

Vinte e três pessoas já foram levadas ao hospital, das quais 19 são policiais e o resto civis

Efe,

16 de junho de 2008 | 06h45

Pelo menos 12 policiais morreram e outras 23 pessoas ficaram feridas por causa de um atentado suicida registrado nesta segunda-feira (hora local) na região cingalesa de Vavuniya (norte), segundo informou o Ministério da Defesa em comunicado. O atentado aconteceu às 7h10 (22h10 de Brasília de domingo), quando um suposto insurgente tâmil detonou a carga que levava a bordo de uma motocicleta, em frente da delegacia da cidade de Vavuniya, segundo a Defesa. Vinte e três pessoas já foram levadas ao hospital geral da cidade, das quais 19 são policiais e o resto civis, segundo fontes da área de saúde. A explosão aconteceu em frente dos escritórios do superintendente do distrito, quando os policiais saíam para o trabalho. A guerrilha dos LTTE (Tigres de Libertação da Pátria Tâmil) promove uma campanha de atentados contra os meios públicos de transporte, que se intensificou nos últimos meses com a volta do país à guerra aberta. Os "tigres" tâmeis lutam há mais de duas décadas para conseguir um Estado independente nas regiões do leste e do norte do país.

Mais conteúdo sobre:
Sri Lankaataque suicidaatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.