Doze soldados mortos em choques com a guerrilha no Sri Lanka

De acordo com os rebeldes, o número de soldados mortos durante os combates chegou a 60

EFE

21 de dezembro de 2008 | 06h57

Pelo menos 12 soldados cingaleses morreram e 34 ficaram feridos em combates entre o Exército e membros da guerrilha tâmil, travados no norte do Sri Lanka, informou neste domingo o Ministério da Defesa. Os confrontos aconteceram no sábado nas proximidades do município de Iranamadu, ao sul de Kilinochchi, capital de fato da guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), segundo um comunicado. Um grupo de rebeldes lançou uma ofensiva, que se prolongou durante várias horas, contra as tropas governamentais que prosseguem seu avanço sobre Kilinochchi. Enquanto isso, o portal "Tamilnet", partidário da guerrilha, elevou para 60 o número de soldados mortos durante os combates e a 150 os feridos, embora até o momento tenham sido encontrados os cadáveres de 12 militares. Segundo esta última versão, os guerrilheiros conseguiram recuperar 2 quilômetros de território que tinha sido previamente capturado pelo Exército.

Tudo o que sabemos sobre:
SRI LANKALTTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.