"Dr. Morte" se mata em prisão na Inglaterra

O médico britânico Harold Shipman, de 57 anos, condenado pelo assassinato de 15 idosos, há quatro anos, foi encontrado morto em sua cela em Wakefield, na Inglaterra. Ele se enforcou um dia antes do aniversário de 58 anos. Apesar de ter sido condenado à prisão perpétua pelos 15 assassinatos, uma investigação posterior concluiu que ele matou pelo menos 215 de seus pacientes com injeções de heroína, entre 1975 e 1988.Segundo um comunicado da prisão de Wakefield, Shipman não estava sob o regime de vigia especial aplicado a suicidas em potencial, pois mostrava um padrão normal de trabalho e educação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.