AP Photo/Khalil Senosi
AP Photo/Khalil Senosi

Duas crianças são encontradas vivas após prédio desmoronar no Quênia

Cruz Vermelha diz que as duas crianças foram resgatadas do entulho com um intervalo de poucos minutos; o corpo de uma mulher também foi encontrado

O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2017 | 19h22

NAIRÓBI - Duas crianças foram encontradas vivas nesta terça-feira, 13, nos escombros de um prédio de sete andares que desmoronou em uma área residencial de Nairóbi, capital do Quênia, informaram serviços de resgate quase 24 horas após o desastre. O incidente aconteceu na noite de segunda-feira.

A Cruz Vermelha do Quênia disse que as duas crianças foram resgatadas do entulho com um intervalo de poucos minutos. O corpo de uma mulher também foi encontrado. As crianças foram levadas para o hospital.

"Nós tiramos três ... duas crianças, um menino e uma menina estão vivos", afirmou à agência Reuters Barsdley Nyangi, um socorrista da Unidade Nacional de Gerenciamento de Desastres.

Mais cedo, o governador de Nairóbi, Evans Kidero, falando no local do desmoronamento, disse que de 30 mil a 40 mil edificações construídas sem aprovação na capital do Quênia estavam sob risco.

Fotógrafos da Reuters no local do acidente, em um subúrbio de Nairóbi conhecido como Pipeline, viram uma pilha de blocos de concreto partidos e metal retorcido. Uma escavadeira estava retirando os destroços. 

Autoridades disseram que os residentes do prédio haviam sido advertidos para deixar o local quando o edifício começou a apresentar rachaduras. Pelo menos 128 pessoas saíram.

"Basicamente esse foi um desastre anunciado. As pessoas foram retiradas, mas nós podemos ter algumas pessoas que podem ter sido deixadas para trás", disse Pius Masai, vice-diretor da Unidade Nacional de Gerência de Desastres, no local do desmoronamento.

Japheth Koome, o comandante da polícia da região de Nairóbi, disse que uma equipe especializada das Forças de Defesa do Quênia foi chamada para ajudar com as operações de resgate.

O Quênia já passou por tragédias semelhantes no passado. Quase 50 pessoas morreram em meados do ano passado quando outro prédio desmoronou durante uma forte chuva noturna em um bairro pobre. / REUTERS  

Tudo o que sabemos sobre:
QuêniaDesabamentoÁfrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.