Duas mortos em protesto na embaixada dos EUA no Sudão

Guardas armados posicionados no telhado da Embaixada dos Estados Unidos em Cartum abriram fogo durante um protesto no qual manifestantes atravessaram um bloqueio e tentaram escalar os muros da representação diplomática. Segundo um repórter da AFP, os guardas dispararam tiros de advertência. Testemunhas afirmaram que duas pessoas foram mortas na confusão.

AE, Agência Estado

14 de setembro de 2012 | 13h50

Um carro da polícia sudanesa posicionado próximo da embaixada foi incendiado pelos manifestantes, que romperam um cordão de isolamento depois de uma viatura policial ter atropelado e matado um manifestante, disse um médico à AFP.

O outro corpo foi encontrado perto do muro da embaixada, do lado de fora, suas roupas manchadas de sangue. De acordo com a AFP, não se sabe ainda como a pessoa morreu.

Mais cedo, a Embaixada da Alemanha na capital do Sudão foi invadida por centenas de pessoas e parcialmente incendiada nesta sexta-feira. O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, afirmou que a equipe da representação diplomática está segura.

Milhares de pessoas saíram às ruas de Cartum nesta sexta-feira em protesto contra um filme que ridiculariza o profeta Maomé. No Sudão, os protestos concentram-se nos arredores das embaixadas de EUA, Alemanha e Reino Unido. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãoembaixadaprotestosatualiza 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.