Duas organizações assumem atentado em Beit Shean

O dono de uma mercearia deBeit Shean, Avner Mordehai, de 63 anos, foi morto hoje, numatentado cometido por um homem-bomba palestino que explodiu aoentrar no estabelecimento. No entanto, não está claro se o suicida ativou os explosivosou se eles detonaram antes do tempo por alguma falha, disse ochefe da polícia no norte de Israel, Iacov Borowsky. Mesmo assim, duas organizações extremistas palestinasassumiram a autoria do atentado: as Brigadas dos Mártires deAl-Aqsa, ligadas à facção Fatah, da Organização de Libertação daPalestina (OLP), e a Jihad Islâmica. O ataque ocorreu depois de o primeiro-ministro palestino,Mahmoud Abbas - também conhecido como Abu Mazen - ter tentado,sem sucesso, estabelecer uma trégua com os líderes dos gruposradicais Hamas e Jihad Islâmica para a suspensão dos atentadoscontra Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.