Duas reféns libertadas chegam à Coréia do Sul

Elas chegaram ao Aeroporto Internacional Incheon e receberão tratamentos médicos no país

Associated Press e Efe,

17 de agosto de 2007 | 02h48

Dois reféns sul-coreanos libertados pelos talebans chegaram em suas casas nesta sexta-feira, 17, de acordo com informações da imprensa da Coréia do Sul.   As duas mulheres - Kim Gina, 32, e Kim Kyung-ja, 37 - foram libertadas no início da semana e depois de receberem cuidados médicos no Afeganistão puderam retornar para a Coréia do Sul. Elas chegaram ao Aeroporto Internacional de Incheon, na capital sul-coreana e foram levadas de ambulância para um hospital militar nos arredores de Seul."Sinto muito por ter preocupado a todos", disse à imprensa Kim Kyung-ja. Ela acrescentou que a mobilização do país tinha facilitado sua libertação, e por isso agradeceu aos sul-coreanos. Além disso, manifestou seu desejo de que seus companheiros possam ser libertados o mais rápido possível.Kim Gina pediu perdão publicamente e agradeceu ao povo sul-coreano pela sua libertação.As ex-reféns não responderam às perguntas dos jornalistas. Os seus parentes puderam entrar no avião rapidamente antes de as duas serem levadas ao hospital, segundo a imprensa sul-coreana.As duas serão protegidas por um programa especial do governo de Seul, para que seu testemunho não prejudique as negociações com os talebans para a libertação dos outros 19 sul-coreanos em cativeiro no Afeganistão.Elas faziam parte de um grupo de 23 sul-coreanos, entre eles 18 mulheres, que foram seqüestrados em 19 de julho por um grupo taleban. Dois dos reféns foram executados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.