Dupla de assassinos seriais se enfrentará na Justiça dos EUA

Acusados de assassinar 10 pessoas e ferir outras três em outubro de 2002, nos Estados Unidos, os franco-atiradores Lee Boyd Malvo, de 21 anos, e John Allen Muhammad se enfrentarão nos tribunais nos próximos dias. Segundo autoridades americanas, Malvo, que atuou junto a Muhammad, aceitou testemunhar contra seu parceiro e mentor.Em troca de seu testemunho, Malvo terá algumas de suas sentenças revogadas, mas ainda enfrentará a prisão perpétua. Malvo ainda não anunciou oficialmente o acordo com a promotoria do caso, mas irá, invariavelmente, testemunhar na próxima segunda-feira.Muhammad, de 45 anos, está em julgamento por seis dos assassinatos. Ele já foi condenado por uma das mortes e foi sentenciado à pena de morte.Os dois assassinos foram tão íntimos que Malvo chamava Muhammad de "pai", mesmo sem haver parentesco entre os dois.A dupla também é suspeita por outros assassinatos nos estados de Maryland, Alabama, Arizona, Georgia, Louisiana e Washington.Ainda nesta sexta-feira, um especialista forense do Birô de Álcool, Tabaco, Armas de fogo e Explosivos, Walter Dandridge, testemunhou que o rifle - um Colt M16 semi-automático - encontrado no carro de Muhammad, estava carregado com projéteis de calibre .223, os mesmos utilizados nos assassinatos.O testemunho de Dandridge é a peça chave da promotoria contra Muhammad, pois amarra os assassinatos ao rifle encontrado no carro de Muhammad.Atuando como seu próprio advogado, Muhammad tentou mostrar que ninguém o pegou em flagrante. Mas ele ainda enfrenta evidências físicas, como o DNA e os testes de balísticas que ligam os assassinatos ao rifle M16.Tiros em MarylandO caso começou no dia 2 de outubro de 2002, com uma série de cinco disparos fatais em um período de 15 horas no condado de Montgomery, estado de Maryland, e continuou durante as três semanas seguintes por toda a região metropolitana de Washington. Mensagens eram deixadas nos locais das mortes para a polícia, fazendo esta acreditar que as mortes foram orquestradas por mais de uma pessoa. Aparentemente as vítimas foram escolhidas aleatoriamente, e os locais de morte sempre ficavam próximas à saídas para estradas. Acredita-se que os assassinos utilizavam a rota Capital Beltway para escapar das cenas de crime, levando o caso a ser apelidado de "Os snipers de Beltway". Sniper quer dizer "franco-atirador" em inglês.Após serem identificados, Malvo e Muhammad foram presos dentro do carro que utilizavam para suas fugas no dia 24 de outubro de 2002.O caso foi tão explorado pela mídia que deu origem ao filme D.C. Sniper - O atirador de Washington.O rifleO rifle M16 utilizado para os disparos era roubado. Este tipo de armamento não considerado normalmente um "rifle de precisão", pois, apesar de ser utilizado em algumas competições de tiro para distâncias de até 550 metros, seu alcance mais efetivo é de 45 a 90 metros.O calibre dos projéteis usados (.223) são semelhantes aos 5.56 X 43mm utilizados pelas forças da OTAN.Devido à relativa facilidade dos alvos dos assassinos, alguns especialistas não gostam de os classificar como snipers.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.