Duvalier espera ser eleito presidente do Haiti, diz porta-voz

Ex-ditador pode ser julgado por corrpução e desvio de fundos

Estadão.com.br

19 de janeiro de 2011 | 17h58

PORTO PRÍNCIPE - O ex-ditador do Haiti, Jean-Claude 'Baby Doc' Duvalier, espera ser eleito presidente do país, disse nesta quarta-feira, 19, seu porta-voz à agência de notícias AFP.

 

"Precisamos fazer de tudo para que as eleições sejam anuladas e se realizem novas eleições nas quais Duvalier possa participar", disse Henry Robert Sterlin, um ex-embaixador haitiano na França.

 

Depois, "bingo!", seria reeleito, acrescentou Sterlin, que apresentou a si mesmo como porta-voz de Duvalier.

 

Na terça-feira, Duvalier foi levado pela polícia para responder perguntas de um juiz de instrução, que decidirá se há evidências o bastante para que ele seja julgado por corrupção e desvio de fundos.

 

Baby Doc, que esteve no poder entre 1971 e 1986, voltou ao país após 25 anos de exílio na França. Ele é apontado como o responsável pela morte e tortura de milhares de pessoas durante o seu governo, além de corrupção e o desvio de milhões de dólares. Organizações de direitos humanos defendem que o ex-ditador deva ser julgado por crimes contra a humanidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.