Dúvida sobre destino de Bin Laden favorece terroristas

Osama Bin Laden está vivo ou morto? Mais do que saber a resposta para isso, o fato é que a própria pergunta está servindo como arma psicológica na campanha de grupos terroristas contra os Estados Unidos. Para especialistas, a dúvida sobre a sobrevivência de Bin Laden e do local onde estaria continua sendo uma das principais estratégias de atuação do grupo Al-Qaeda, mesmo um ano depois da tomada de Cabul pelos Estados Unidos.Apesar de todos os recursos dos serviços de inteligência dos Estados Unidos, nenhuma autoridade norte-americana se atreve a garantir a morte de Bin Laden e, pior, nem mesmo se está vivo. E tudo parece indicar que os terroristas não têm qualquer pressa em confirmar se Bin Laden estaria vivo ou morto.Bin Laden na ?terra de ninguém??Ao não darem provas de sua morte, conseguem incentivar membros do grupo por todo o mundo a continuar lutando, pois vêem que seu líder ainda não foi capturado pelo maior arsenal militar do mundo. Se Bin Laden está vivo, os terroristas também não ganhariam nada dando a confirmação, já que poderiam instigar a Casa Branca a fortalecer as buscas.Relatos de ex-combatentes no Afeganistão indicam que o terrorista vive na fronteira do Paquistão. Nos corredores da ONU, a região é conhecida como "terra de ninguém".Saddam substituiu Bin Laden como inimigo público nº 1Segundo o pesquisador da Sociedade Internacional de Psicologia Política, Donaldo Sylvan, a situação constrangedora obrigou o governo dos Estados Unidos a mudar de estratégia. A Casa Branca passou a redefinir o inimigo e deixar, pelo menos publicamente, de se referir a Bin Laden."Os Estados Unidos passaram a definir o terrorismo de uma forma geral como o inimigo", avalia o pesquisador. Outra medida tomada por Washington, segundo Sylvan, foi substituir a imagem de Bin Laden pela de Saddam Hussein como inimigo número um.O problema é que, nesta semana, a rede Al-Jazira divulgou uma fita onde se escuta uma voz que, de acordo com especialistas, poderia ser de Bin Laden. Ao divulgar a mensagem, os terroristas conseguiram, mais uma vez, alimentar dúvidas sobre o líder da Al-Qaeda.Uso estratégicoO uso da fita parece ter sido estratégico. Todas as outras mensagens passadas por Bin Laden foram em vídeo, mas desta vez os terroristas escolheram um meio de deixar a inteligência dos Estados Unidos ainda mais atordoada.Por enquanto, seja qual for a verdade sobre Bin Laden, o fato é que a dúvida está criando suspeitas sobre a capacidade dos serviços de inteligência dos Estados Unidos de localizarem potenciais ameaças ao país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.