Duzentos norte-coreanos fogem para a Coréia do Sul

Duas centenas de norte-coreanos fugiram para a Coréia do Sul, parte do maior grupo que já cruzou a fronteira entre os dois países, disse uma agência de notícias sul-coreana. Os fugitivos chegaram a um aeroporto nos arredores de Seul num vôo fretado, arranjado pelo governo sul-coreano através de um país não-identificado do Sudeste Asiático, disse a agência noticiosa sul-coreana Yonhap. Um segundo grupo de migrantes deve chegar à Coréia do Sul na quarta-feira, o que fará o número dos fugitivos subir para 460.Funcionários do governo sul-coreano negaram-se a confirmar a notícia.A corrente de refugiados da Coréia do Norte em direção à Coréia do Sul, antes escassa, tem aumentado nos últimos anos, à medida que os norte-coreanos enfrentam mais fome e mais repressão em seu país. Grupos de direitos humanos têm dito que centenas de norte-coreanos estão vivendo no Vietnã, na Tailândia, no Camboja e em outros países do Sudeste Asiático após fugirem da Coréia do Norte através da China.As autoridades sul-coreanas não quiseram revelar de qual país procede o grupo de norte-coreanos, disse a versão da Yonhap.Após descerem do avião, os refugiados foram retirados do lugar rapidamente, em cinco ônibus. O governo sul-coreano costuma interrogar durante um mês os norte-coreanos que pedem asilo e lhes dá um curso de orientação de dois meses para ajudá-los a adaptar-se ao sistema capitalista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.