Duzentos prisioneiros fazem greve de fome

Ao menos 200 pessoas detidas durante os protestos que ocorreram no Bahrein entre fevereiro e março iniciaram greve de fome contra as condenações, algumas à pena perpétua, informaram ativistas dos direitos humanos e parentes dos presos. A repressão aos protestos - liderados pela maioria xiita para exigir reformas políticas no Bahrein - deixou 24 mortos. Quatro manifestantes morreram na prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.