E as Farc acusam o governo pelas mortes

Guerrilheiros das Forças ArmadasRevolucionárias da Colômbia (Farc) denunciaram nesta segunda-feira que ogovernador do Estado de Antioquia, Guillermo Gaviria, e o ex-ministro Gilberto Echeverry morreram durante uma gigantesca operação militar de resgate em uma região do nordeste daColômbia.A versão da Farc, divulgada por vários meios decomunicação de Medellín por possíveis porta-vozes da guerrilha, foi confirmada por membros da Assembléia do Estado de Antioquia, em cuja jurisdição se encontra o município de Urrao, no qual foram encontrados os cadáveres do governador, do ex-ministro e de oito soldados.As fontes não souberam informar se os soldados formavam parte da força de resgate ou se faziam parte dos seqüestrados pelas Farc. O governo de Alvaro Uribe ainda não explicou oficialmente as circunstâncias em que ocorreram as mortes.De acordo com a declaração dos membros da guerrilha, cerca de 600 soldados realizaram uma operação de resgate na manhã desta segunda e desmentiram enfaticamente a responsabilidade de guerrilheiros pelas mortes.Alguns membros da Assembléia em Antioquia informaram a um grupo de jornalistas entre sexta-feira e sábado, que um destacamento militar fora mobilizado para a região em que se presumia estarem os reféns. Também declararam que nem o governo de Antioquia, nem a secretaria de governo, encarregada dos assuntos de segurança, foram informados sobre a operação militar.O deputado Fabio Humberto Rivera disse nesta segunda que houve "combates" na zona em que poderia estar o governador. "Infelizmente se apresentou esse feito e oxalá não neguem, como têm feito em outras oportunidades", disse emprecisar se referia-se ao exército ou aos guerrilheiros.Grandes Acontecimentos InternacionaisESPECIAL COLÔMBIA

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.