E, como nos contos de fadas, a plebéia se une a seu príncipe

Milhares de súditos acenavam com bandeirolas da Dinamarca e Austrália enquanto Mary, depois de transformar-se de senhorita Donaldson em princesa Mary, desfilava pelas ruas de Copenhague em uma carruagem de 100 anos de idade, puxada a cavalos, vestida num lindo vestido branco, ao lado do príncipe, o futuro rei da Dinamarca, Frederik. Acompanhados pelo corpo de guardas reais, marchando ao lado, e policiais uniformizados, os noivos percorreram o trajeto do cortejo nupcial pela mais famosa via pedestre da capital, saudados por crianças e adultos, que tiveram o dia de folga para assistir o casamento real. Segundo a polícia, uma pessoa foi presa por estar carregando fogos de artifício e sinalizadores militares numa mochila. O porta-voz da polícia, Flemming Steen Munch, disse que o homem, não identificado, foi preso a 100 metros da catedral, antes da cerimônia às 16 horas (11 horas de Brasília). A segurança em torno do casamento não tem precedentes na Dinamarca, com cerca de um terço da força policial escandinava ? 10.000 policiais ? deslocado para a cidade. Visivelmente emocionados, os noivos trocaram seus votos dentro da Catedral de Nossa Senhora diante de centenas de membros da família, membros da nobreza européia e asiática e outros convidados. Assim que eles deixaram a igreja, Frederik beijou a noiva nos lábios, o primeiro beijo que dão em público, para o delírio e aplauso da multidão que se acotovelava nas proximidades da igreja e assistia a cerimônia em telões. Por toda a Dinamarca, a mais antiga monarquia européia, outros milhares assistiam o espetáculo ao vivo pela televisão ou o acompanhavam pelo rádio. Sobre a cabeça de todos, as nuvens cinzas que cobriram o céu quase o dia inteiro abriram-se dando lugar aos raios de sol. Durante a rica cerimônia, o bispo luterano Erik Norman Svendsen perguntou aos noivos se aceitavam-se para amarem-se e honrarem-se na prosperidade e na adversidade. Frederik respondeu ?sim? numa voz clara e audível, seguido por Mary. O casal confirmou os votos duas vezes, uma tradição da igreja luterana dinamarquesa. ?Como vocês prometeram um ao outro viverem juntos no casamento e agora confirmam isto perante Deus e perante nós, aqui presentes, declaro-os marido e mulher diante de Deus e de toda a humanidade?, disse Svendsen. Do lado de fora da catedral neoclássica, a polícia e cães farejadores moviam-se por entre a multidão reunida para ver os convidados deixarem a igreja. ?É tão legal estar aqui para este dia, é fantástico?, acumulava elogios Chloe Baldwin, da Austrália. Acima, helicópteros monitoravam o espaço aéreo, enquanto embaixo os policiais revistavam pessoas carregando volumes. Ao longo do trajeto do cortejo nupcial, espalhavam-se cerca de 1.300 policiais enquanto ambulâncias permaneciam estacionadas em ruas adjacentes. Ao longo do cortejo, as pessoas estavam radiante. ?Ficaremos aqui até que todos passem. Achamos que todos os convidados vão passar primeiro e depois veremos Frederik e Mary na carruagem?. Dizia Birgit Brynildsen, de Skoerping, Dinamarca. Outros fizeram fila para dar uma olhada em alguns membros das casas reais, como o rei sueco Carl XVI Gustaf e a rainha brasileira Sílvia, o príncipe herdeiro Naruhito do Japão, o príncipe herdeiro Felipe da Espanha, Felipe, sua noiva, Letizia Ortiz, e sua mãe, a rainha Sofia, quando eles chegaram ao iate real Dannebrog para o brunch pré-nupcial. Alguns dos outros membros das realezas européia e asiática também convidados: rei Albert da Bélgica e rainha Paola; princesa Chulhaborn, da Tailânda Farah Pahlevi, viúva do xá do Irã; príncipe Edward da Inglaterra e sua mulher, Sophie; rainha Sonja da Noruega; rei Constantino da Grécia, exilado, e sua mulher rainha Anne-Marie, irmã da rainha Marghrete da Dinamarca; rainha Beatrix, príncipe herdeiro Willem-Alexander, sua mulher, princesa Maxima, e príncipe Constantijn e sua mulher, princesa Laurentien, da casa real da Holanda; príncipe Laurent da Bélgica, príncipe Kardam da Bulgária e grão-duque e grã duquesa de Luxemburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.