É confirmada reeleição de Saakashvili na Geórgia

A oposição unificada, que reúne nove legendas, denunciou uma fraude eleitoral

EFE,

13 de janeiro de 2008 | 06h29

A Comissão Eleitoral Central (CEC) da Geórgia confirmou neste domingo, 13, a reeleição de Mikhail Saakashvili como presidente deste país, com uma vitória com 53,47% dos votos no pleito antecipado de 5 de janeiro. Ao superar a barreira dos 50%, não será necessária a realização de um segundo turno, por isso Saakashvili poderá ser investido no final desta semana como presidente por outros cinco anos. Segundo os resultados oficiais definitivos, o líder opositor, Levan Gachechiladze, obteve 25,69% dos votos; enquanto Badri Patarkatsishvili, o homem mais rico do país, alcançou 7,1%. O protocolo oficial que certifica a vitória de Saakashvili foi assinado por apenas sete membros da comissão eleitoral, já que os seis da oposição se negaram a ratificá-lo. "Estes são números políticos elaborados pela administração governamental em favor das atuais autoridades", assinalou David Bardavelidze, membro opositor da CEC. A oposição unificada, que reúne nove legendas, denunciou uma fraude eleitoral e convocou hoje no centro de Tbilisi uma grande manifestação para exigir a realização de um segundo turno. Saakashvili, no poder desde o começo de 2004, convocou em novembro eleições presidenciais antecipadas para pôr fim aos protestos da oposição.

Tudo o que sabemos sobre:
ELEIÇÃOGEORGIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.