Economia é a principal preocupação dos americanos

O temor do terrorismo permaneceentre os americanos dois anos depois dos atentados de 11 desetembro de 2001, embora sua principal preocupação agora seja aeconomia. Foi o que mostrou pesquisa realizada pelo Centro Pewde Pesquisas, indicando que cerca de 75% dos americanos estãoconvencidos de que o mundo é mais perigoso atualmente do que háuma década, por causa do terrorismo. Quando foi perguntado qual é o problema principal enfrentadopelo presidente dos Estados Unidos, George Bush, os consultadosindicaram, em uma proporção de dois para um, que sua atençãodeve privilegiar a economia, antes do terrorismo. No iníciodeste ano, a preocupação relacionada ao terrorismo e à economiase dividia em partes iguais, segundo o Centro Pew. Andrew Kohut, diretor do Centro Pew de Pesquisas, afirma que,"embora o terrorismo tenha perdido relevância no panoramanacional, ainda existe uma considerável preocupação pela ameaçaque ele representa". Acrescentou que esse temor é o principalfator que ajuda a apoiar os atuais gastos com a defesa do país ecom a guerra global contra o terrorismo, lançada por Bush apósos atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York e Washington- foram mortas cerca de três mil pessoas. A pesquisa indicoutambém que 58% dos americanos temem que o país sofra outrosatentados semelhantes aos de 11 de setembro. Outra pesquisa, divulgada pelo jornal Washington Post,mostrou que 69% dos americanos acreditam num envolvimento doex-ditador iraquiano Saddam Hussein nos atentados de 11 desetembro, embora até agora os EUA não tenham conseguidoapresentar prova concreta sobre isso. Além disso, 82% dosconsultados crêem que Saddam apoiou a rede terrorista Al-Qaeda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.