Economia egípcia está firme e forma de governo é mantida--premiê

O primeiro-ministro do Egito, encarregado pelos militares de comandar os assuntos domésticos, disse no domingo que a economia estava sólida e que o país estava sendo governado da mesma forma que era sob o comando do ex-presidente Hosni Mubarak.

REUTERS

13 de fevereiro de 2011 | 15h23

Tentando tranquilizar os egípcios que se manifestaram contra o regime de Mubarak, Ahmed Shafiq disse que os assuntos do governo estavam sendo apresentados ao Conselho Supremo Militar e seu presidente, "da forma como eram apresentados ao presidente da República."

"Não houve mudança na forma, no método, ou no processo de trabalho. Os assuntos estão completamente estáveis", disse ele em entrevista coletiva.

Mubarak nomeou Shafiq depois de demitir seu antigo gabinete em 29 de janeiro, em uma tentativa inútil de apaziguar a agitação contra seu governo. Os comentários de Shafiq devem enfurecer os egípcios que querem o desmantelamento do sistema de governo de Mubarak.

Mubarak renunciou na sexta-feira, entregando o poder ao Conselho Supremo Militar, liderado pelo ministro da Defesa e pelo comandante das Forças Armadas, Mohamed Hussein Tantawi. O conselho disse no sábado que o governo de Shafiq permaneceria no poder até a formação de uma nova administração.

A economia do Egito está "sólida e coesa", disse Shafiq. "Temos reservas suficientes para o período que se segue e nossa situação é confortável, muito confortável."

Mas se a instabilidade continuar, "alguns obstáculos podem aparecer e poderá haver alguns atrasos", disse ele, sem dar mais detalhes.

Ele também prometeu lutar contra a corrupção, outro descontentamento que incitou as revoltas.

"Garanto que esse (gabinete) devolverá os direitos ao povo e combaterá a corrupção", afirmou.

(Reportagem de Dina Zayed)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOECONOMIAPREMIE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.