Adriano Machado/Reuters - 21/8/2019
Adriano Machado/Reuters - 21/8/2019

Eduardo Bolsonaro se encontra com Steve Bannon em Nova York

Em seu Instagram, filho do presidente disse que ambos falaram 'sobre como a Amazônia é usada pelo establishment internacional (globalistas) para atacar o Brasil e o presidente Bolsonaro'

Beatriz Bulla e Ricardo Leopoldo / Nova York, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2019 | 22h26

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro e escolhido pelo pai para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos, se reuniu nesta segunda-feira, 23, com Steve Bannon. O ex-estrategista de Donald Trump e agitador de uma onda nacionalista de direita se aproximou de Eduardo durante a campanha eleitoral de Bolsonaro.

Desde então, as passagens do filho do presidente pelos EUA costumam incluir uma visita ao americano. Bannon foi demitido da Casa Branca em 2017 e escanteado pela equipe do presidente americano. Desde então, tenta fomentar pelo mundo uma onda nacionalista e populista de direita.

Para Entender

Como a família Bolsonaro se aproximou de Steve Bannon

Desde que Jair Bolsonaro se consolidou como candidato à presidência, o ideólogo de uma onda nacionalista conservadora apoia e aconselha a família

No seu perfil no Instagram, Eduardo Bolsonaro postou uma foto da reunião com o americano e escreveu que ambos falaram “sobre como a Amazônia é usada pelo establishment internacional (globalistas) para atacar o Brasil e o presidente Bolsonaro”.

O governo Bolsonaro está sob críticas da comunidade internacional pelas políticas ambientais e aumento das queimadas na Amazônia.

O deputado integra a comitiva brasileira que acompanha Bolsonaro em Nova York, onde o presidente fará o discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Eduardo foi escolhido por Bannon para liderar o que o americano chama de “Movimento” na América do Sul, com intuito de inspirar lideranças políticas conservadoras, nacionalistas e de direita.

Há 10 dias, fora da agenda oficial, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se reuniu com Bannon em Washington. Uma das pautas da conversa do chanceler com o americano foi o discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral da ONU.


Depois do encontro com Bannon, Eduardo foi a um restaurante de comida brasileira em Nova York. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.