Egípcios ateiam fogo em sede partidária de Shafiq, diz mídia

Um grupo de manifestantes egípcios ateou fogo na sede de campanha do candidato à Presidência Ahmed Shafiq no Cairo nesta segunda-feira, afirmou a agência estatal de notícias, depois que o ex-premiê passou ao segundo turno das eleições.

REUTERS

28 Maio 2012 | 18h51

O canal privado Al-Hayat transmitiu imagens de um incêndio no gabinete de campanha de Shafiq no distrito de Dokki, no Cairo, dizendo que foi causado por um grupo de manifestantes. Não houve feridos, segundo a emissora.

Shafiq foi o último primeiro-ministro de Hosni Mubarak e o seu sucesso no primeiro turno das eleições presidenciais irritou manifestantes que o consideram um símbolo do regime do presidente deposto. Ele enfrentará Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana, em 16 e 17 de junho.

A agência estatal de notícias Mena disse que um grupo de manifestantes havia invadido a sede de campanha e vandalizado antes de atear fogo.

Mais conteúdo sobre:
EGITO ELEICOES FOGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.