Egípcios planejam protestos contra o governo amanhã

O feriado em homenagem à força policial do Egito, comemorado amanhã, deve ser marcado por protestos. Cerca de 80 mil egípcios já demonstraram seu apoio às manifestações por meio da redes de relacionamento Twitter e Facebook.

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 13h45

Inspirados pela revolta popular na Tunísia, os organizadores nomearam os protestos como "o dia da revolução contra a tortura, pobreza, corrupção e desemprego". A previsão de um forte esquema de segurança torna difícil prever o tamanho dos protestos, que devem acontecer no Cairo e em Alexandria.

Logo após a queda do presidente tunisiano, em 14 de janeiro, os olhos do mundo se voltaram para o Egito. Observadores se perguntam se os eventos poderiam dar início a distúrbios contra outros regimes árabes. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoprotestosgoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.