Egípcios recuam e moradores de Gaza atravessam a fronteira

Soldados egípcios mantiveramdistância da fronteira aberta da Faixa de Gaza no sábado, umdia depois que um guarda levou um tiro no pé, o que permitiu amilhares de palestinos entrarem no país vizinho. Os táxis palestinos levavam passageiros para o outro ladoda fronteira três dias depois que os militantes palestinos aexplodiram, desafiando o bloqueio de Israel. Carros e caminhõescom placas de Gaza começaram a transportar comida e combustíveldo Egito. Fontes de segurança disseram que as tropas receberam ordenspara se afastar da fronteira durante a noite, evitandoconfronto com os moradores da Faixa de Gaza. Autoridades palestinas disseram que o presidente palestino,Mahmoud Abbas, pedirá que o primeiro-ministro de Israel, EhudOlmert, aceite sua oferta para controlar a travessia em Gazacaso os dois se encontrem, como é esperado, no domingo. Num outro incidente no sábado, a polícia de Israel atirou eferiu o palestino que esfaqueou um policial israelense nafronteira próximo a Jerusalém, disseram policiais efuncionários do resgate israelense. "Estou entrando com meu carro para abastecer. Vou aospostos de combustível em Rafah, mas não acho nada, entãocomprei no mercado negro", disse o taxista Abu Jihad, 48, deKhan Younis, na Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas. Ele disse que encheu o tanque do seu táxi e lotou o carrocom galões de combustível para levar a Gaza. Mohamed Ali al-Shahed, 32, dirigiu até o Egito para pegarum carregamento de medicamentos encomendados no Cairo para suafarmácia em Rafah, no lado palestino da fronteira. "Não recebo novos remédios na farmácia há sete meses...Graças a Deus agora a farmácia tem remédios, e a preçosmenores", disse ele na volta à Gaza, levando um caminhãoegípcio cheio de medicamentos para território palestino. Israel disse ter imposto o bloqueio para tentar conter osataques com foguetes na fronteira. Uma fonte da segurança disse que as forças egípciasreceberam ordens de deixar a fronteira aberta por mais trêsdias. Outras afirmam que não foi informado limite de tempo. Enquanto as tropas egípcias se mantêm longa da fronteira emRafah, centenas de policiais foram enviados para a cidadevizinha de el-Arish, fechando as principais ruas comerciaispara o tráfego de veículos, enquanto carros com placas de Gazaentram na cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.