Egito: 11 mortos em dois dias de confrontos

Subiu para 11 o número de mortos em dois dias de confrontos entre partidários e opositores do presidente deposto Mohammed Morsi no Cairo, informaram autoridades locais nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 16h21

A maior parte das mortes ocorreu em choques ocorridos na madrugada de hoje nas proximidades de um acampamento de protesto contra o golpe militar que no início do mês derrubou o primeiro presidente democraticamente eleito da história do Egito.

Os confrontos dos últimos dias agravam a divisão entre os partidários do presidente deposto e os manifestantes favoráveis ao golpe militar que derrubou Morsi.

Os partidários de Morsi estão especialmente revoltados com o fato de o presidente deposto estar preso. Morsi é mantido incomunicável sem que nenhuma acusação tenha sido apresentada contra ele.

Cinco pessoas morreram na segunda-feira. Pelo menos seis pessoas perderam a vida nos confrontos de hoje, mas uma fonte na polícia fala em sete mortos.

Nos episódios da madrugada desta terça-feira, homens mascarados abriram fogo contra os participantes de uma manifestação de apoio a Morsi. Fontes nos serviços de segurança disseram que os autores dos disparos não foram identificados. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.