Egito acusa 75 por mortes em estádio

A Procuradoria do Egito acusou ontem de homicídio e negligência 75 pessoas - entre elas 1 ex-chefe de segurança e 8 policiais - pelo distúrbio que deixou 74 mortos após uma partida de futebol em Port Said, no início de fevereiro. O confronto indignou o país e provocou protestos contra o governo militar interino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.