Egito acusa grupo palestino por ataque a igreja católica

O ministro do Interior do Egito, Habib al-Adly, disse que um grupo palestino está por trás do ataque a um templo da Igreja Católica, no Ano Novo, realizado na cidade mediterrânea de Alexandria. A ação deixou 21 mortos.

AE, Agência Estado

23 de janeiro de 2011 | 13h02

"O Exército Islâmico Palestino, que tem vínculos com a Al-Qaeda, está por trás do ataque contra a igreja al-Qiddissin em Alexandria", afirmou Adly. O ministro fez um discurso na televisão estatal neste domingo, para marcar o Dia da Polícia no país.

O Exército Islâmico Palestino, porém, negou envolvimento no ataque contra a igreja do Egito. Um porta-voz afirmou que o grupo não tem qualquer relação com o ataque. Segundo esse porta-voz, o serviço de inteligência israelense, o Mossad, é o responsável pela ação. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.