Egito adia veredicto em caso contra ex-presidente Mubarak

Uma corte do Egito adiou para 29 de novembro seu veredicto sobre se o ex-presidente Hosni Mubarak ordenou a morte de protestantes durante as manifestações de 2011 que encerraram seu governo de 30 anos.

REUTERS

27 de setembro de 2014 | 09h45

Antes de adiar a audiência neste sábado, o juiz disse que ele e os membros da procuradoria não terminaram a revisão de todas as evidências no caso, que chegou a 160 mil páginas.

Mubarak, seu ministro do Interior, Habib al-Adly, e outras seis autoridades sêniores de segurança são acusados de ordenarem a morte de mais de 800 protestantes, semeando caos e criando um vácuo de segurança durante os 18 dias de revolta.

(Por Lin Noueihed)

Mais conteúdo sobre:
EGITOMUBARAKJULGAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.