Egito captura mísseis que seriam enviados a Gaza

As forças de segurança do Egito capturaram mísseis antitanques e terra-ar produzidos nos Estados Unidos que seriam contrabandeados para a Faixa de Gaza, onde militantes já haviam dito que queriam mais armas para usar contra Israel, segundo informaram autoridades nesta sexta-feira.

AE, Agência Estado

04 de janeiro de 2013 | 16h25

De acordo com as fontes, seis mísseis foram encontrados escondidos na Península do Sinai, que faz fronteira com a Faixa de Gaza e Israel, depois que os agentes receberam informações sobre a localização dos mísseis.

A Península do Sinai, que possui baixa ocupação populacional, mas abriga militantes islamitas, é uma grande ponto de tráfego para contrabando de armas para a Faixa de Gaza.

O Movimento de Resistência Islâmica, também conhecido como Hamas, que comanda a região de Gaza, havia dito que continuará a adquirir armas mesmo depois de ter aceito o acordo de cessar-fogo, mediado pelo Egito, com Israel em novembro. A trégua negociada acabou com o conflito de oito dias entre o grupo e os militares israelenses.

Os militantes têm recebido mísseis do Irã, país opositor a Israel, e podem ter aprimorado seu arsenal com armas contrabandeadas da Líbia, que faz fronteira com o Egito. Autoridades egípcias estão tentando acabar com túneis de contrabandistas para Gaza, no entanto o sucesso tem sido limitado.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.