Egito condena ataque aéreo israelense contra Síria

O presidente do Egito condenou o ataque aéreo de Israel contra a Síria, chamando a ação de violação da lei internacional e advertindo que a medida complica o conflito na síria.

AE, Agência Estado

05 de maio de 2013 | 12h33

O comunicado divulgado pelo gabinete do presidente Mohammed Morsi diz que o Egito "desaprova fortemente" o derramamento de sangue e o uso da força militar síria contra seu próprio povo. Mas também condena a violação da soberania síria e "a exploração de sua crise interna sob qualquer pretexto". O texto diz também que os ataques israelenses "aumentam a complexidade da situação".

O Egito lançou uma oferta para encerrar, de forma pacífica, os dois anos de guerra civil, na qual o presidente Bashar Assad luta contra os rebeldes, que tentam derrubá-lo. O gabinete de Morsi diz que os ataques israelenses são um "verdadeiro teste" para o comprometimento da comunidade internacional com o respeito da lei internacional. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoIsraelSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.