Egito congela bens do último premiê da era Mubarak

O Ministério da Justiça do Egito ordenou neste domingo o congelamento dos bens do então primeiro-ministro durante o governo de Hosni Mubarak, Ahmed Shafiq, que enfrenta julgamento por suposta corrupção, reportou a mídia estatal. A decisão também se aplica às três filhas de Shafiq.

Agência Estado

21 de outubro de 2012 | 11h13

"A decisão é tomada como parte das investigações em curso sobre as acusações de que Shafiq fez fortuna ilegalmente", disse o porta-voz do ministério, Ahmed Roshdy Sallam, segundo a agência de notícias oficial MENA.

Shafiq, o último primeiro-ministro a ocupar o cargo sob o presidente deposto Hosni Mubarak, perdeu, por margem estreita, a eleição presidencial no país, em junho, para Mohamed Morsi. Ele enfrenta julgamento em 2 de dezembro sobre acusações de corrupção quando chefiava diversas agências estatais de aviação. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoJustiçaShafiq

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.