Egito corta relações diplomáticas com governo da Síria

O presidente do Egito, Mohammed Morsi, disse que cortou relações diplomáticas com a Síria e ordenou o fechamento da embaixada de Damasco no Cairo. Morsi afirmou a milhares de apoiadores em um comício neste sábado, 15, que o governo dele também está retirando o charge d''affaires (oficial colocado no comando dos negócios diplomáticos durante a ausência temporária do embaixador ou ministro) de Damasco.

AE, Agência Estado

15 de junho de 2013 | 17h29

Morsi também exortou os militantes do Hezbollah, do Líbano, a deixar a Síria, onde o grupo xiita apoiado pelo Irã vem lutando ao lado das tropas leiais ao presidente sírio Bashar Assad contra os rebeldes, em sua maioria sunitas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoSíriaLíbanoHezbollahEUAMorsi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.