Egito diz que EUA não atacariam sem "bases sólidas"

A coalizão liderada pelos EUA certamente tem ?bases sólidas? para seus ataques contra o Afeganistão, disse o ministro das Relações Exteriores do Egito, numa primeira manifestação pública - e limitada - de apoio ao caso dos Estados Unidos contra Osama bin Laden. O chanceler Ahmed Maher não disse se o governo egípcio compartilha da convicção americana sobre a culpa de Bin Laden. ?Acredito que os EUA e outros países estão convencidos?, afirmou. ?Estou certo de que jamais teriam agido sem bases sólidas?. Mahler também declarou que a manifestação de apoio do presidente Bush à criação de um Estado palestino é anterior aos ataques de 11 de setembro, contra o World Trade Center e o Pentágono. Com essa declaração, o governo egípcio tenta desfazer a impressão de que os EUA estariam apoiando a reivindicação palestina apenas para conquistar a simpatia dos palestinos para a guerra contra o Taleban. Segundo Mahler, numa carta enviada por Bush ao presidente do Egito, Hosni Mubarak, o governo americano já declarava sua intenção de vir a público em defesa do Estado palestino. ?O terrorismo adiou o anúncio, não foi a causa dele?, disse o chanceler.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.