Egito encontra porta para a vida eterna em tumba faraônica

Arqueólogos descobriram em Luxor uma porta falsa de 3.500 anos, pertencente à tumba de um funcionário faraônico, disse o ministério egípcio da Cultura na segunda-feira.

REUTERS

29 de março de 2010 | 19h28

A porta de granito vermelho foi construída para permitir acesso do espírito à vida eterna. Ela pertencia à tumba de User, alto funcionário da rainha Hatshepsut. Achada perto do templo de Karnak, a peça de 1,75 x 1 metro está coberta por textos religiosos, segundo o ministério.

Citando informações prestadas por Mansour Boraik, que chefiou a escavação, a nota disse que a porta foi retirada da tumba de User durante o período romano, sendo reaproveitada na parede de uma estrutura encontrada anteriormente pelos arqueólogos.

User assumiu seu cargo no quinto ano do reinado de Hatshepsut, que governou no século 15 a.C. e construiu um templo mortuário em Tebas, antiga capital. O sobrinho dela, Tutmosis 3. (1504-1452 a.C.) é considerado o maior conquistador do Egito antigo.

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOPORTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.