Egito enfrenta praga de gafanhotos

Milhões, provavelmente bilhões, de gafanhotos invadiram o Egito, ameaçando a agricultura do país e levando as autoridades a iniciar um programa de erradicação. Nuvens de gafanhotos rosa invadiram o Cairo, lembrando uma das pragas bíblicas, voando sobre os prédios e as famosas pirâmides e assustando os pedestres. Os insetos vieram da Líbia, após devorar plantações no centro e oeste da África nos últimos meses. Cristian Pantenius, coordenador do escritório da Organização da ONU para a Agricultura e Alimentação (FAO), disse que é a primeira vez que um número tão grande de gafanhotos atinge o Cairo, desde os anos 50. Ele advertiu que os pesticidas deverão ser aplicados com o maior cuidado possível, pois os gafanhotos não representam uma ameaça às pessoas, mas os pesticidas, sim. Pantenius disse que aparentemente os gafanhotos não seguirão para o sul - para o Vale do Rio Nilo, rico em agricultura - e, em vez disso, devem ir para a costa do Mar Vermelho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.