Egito faz protesto a Israel por mortes de policiais

O governo do Egito apresentou nesta sexta-feira uma queixa formal ao governo de Israel a respeito da morte de cinco policiais e militares egípcios na fronteira do Egito com Israel, abatidos pelo disparo de um foguete de um caça de combate israelense que buscava militantes no deserto. Os militantes, identificados por Israel como palestinos e vindos da Faixa de Gaza, mataram oito israelenses em ataques na quinta-feira. Os policiais e soldados egípcios aparentemente foram mortos por engano pelo caça.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2011 | 20h49

Israel negou que o caça tenha disparado e matado os soldados e policiais egípcios e afirmou que eles devem ter sido mortos por um homem-bomba. "Houve uma troca de tiros entre soldados israelenses e terroristas na fronteira com o Egito, após o mortífero ataque da manhã da quinta-feira. Nós investigamos o que aconteceu e manteremos informados nossos colegas egípcios", disse sob anonimato um oficial israelense.

Uma multidão fez um protesto nesta sexta-feira em frente à Embaixada de Israel no Cairo.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.