Egito frustra plano iraniano de matar embaixador saudita

Serviços de segurança do Egito frustraram um plano iraniano de assassinar o embaixador saudita no Cairo, o jornal egípcio Al-Hayat publicou nesta terça-feira, citando o assessor jurídico da embaixada da Arábia Saudita, Sami Jamal.

Agência Estado

01 Maio 2012 | 10h46

Segundo Jamal, o Egito prendeu três iranianos que planejavam matar o embaixador, Ahmed Qattan. O caso ocorreu há três meses, disse o assessor.

"As autoridades egípcias informaram às partes interessadas no Ministério das Relações Exteriores saudita os detalhes do plano, mas o governo saudita preferiu manter silêncio sobre o assunto", afirmou Jamal ao diário.

No sábado, Riad decidiu chamar de volta seu embaixador no Cairo depois de protestos ocorridos diante da embaixada saudita por causa da prisão de um advogado egípcio de direitos humanos na Arábia Saudita.

A embaixada na capital egípcia e os consulados nas cidades mediterrâneas de Alexandria e Suez foram fechados, segundo a agência de notícias estatal saudita SPA.

Em outubro último, os Estados Unidos acusaram o Irã de tramar a morte do embaixador saudita em Washington. Teerã negou a acusação. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EgitoIrãplano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.