Egito: Governo impõe toque de recolher noturno

O governo interino do Egito anunciou nesta quarta-feira a imposição de um toque de recolher no Cairo e mais dez províncias do país depois de 95 pessoas terem sido mortas na repressão aos protestos pela volta da democracia no país. O toque de recolher noturno terá validade de um mês.

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2013 | 12h41

O anúncio ocorreu pouco depois de o presidente interino Adly Mansour, conduzido ao poder depois do golpe militar que depôs Mohammed Morsi no início de julho, ter declarado estado de emergência em todo o país e ordenado o exército a apoiar a polícia nos "esforços pela restauração da ordem".

A violência tomou conta do Egito depois de a polícia ter usado veículos blindados, tratores e helicópteros para desmantelar dois focos de protesto pela restauração de Morsi, o primeiro presidente eleito democraticamente na história egípcia.

O toque de recolher noturno vale para o Cairo e dez províncias do sul do país onde Morsi goza de amplo apoio popular, entre elas Bani Suef, Assiut e Minya. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitotoque de recolher

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.