Khaled Elfiqi/Efe
Khaled Elfiqi/Efe

Egito inicia última etapa das eleições parlamentares

Cerca de 14 milhões de eleitores devem eleger 150 membros do Parlamento

AE, Agência Estado

03 de janeiro de 2012 | 10h27

CAIRO - Cidadãos egípcios fizeram filas em frente a centros de votação em nove províncias para votar nesta terça-feira, 3, na terceira e última rodada das primeiras eleições parlamentares após a queda de Hosni Mubarak.

Cerca de 14 milhões de eleitores de um terço das 27 províncias do Egito devem eleger 150 membros do Parlamento. Os dois dias de votação acontecem em áreas conhecidas por serem redutos de partidos islamitas e não devem alterar o resultado das eleições.

A expectativa é que partidos islamitas consolidem suas vitórias nas primeiras duas rodadas e conquistem a maioria dos 498 assentos da câmara Baixa. A soma dos votos obtidos pelo grupo islamita mais influente, a Irmandade Muçulmana, e o ultraconservador grupo salafista, chegou a cerca de 70% dos votos nas duas primeiras etapas da eleição.

Grupos liberais e seculares que lideraram o levante que forçaram Mubarak a deixar o poder não conquistaram muitos votos na eleição realizada em três etapas, iniciada em 28 de novembro.

O número exato de cadeiras conquistadas por cada grupo ainda não é conhecido em razão do complicado sistema de votação usado no Egito.

Alguns assentos são determinados por uma corrida direta entre candidatos, enquanto outros são distribuídos de acordo com o porcentual que cada partido conquistou de forma global. A comissão eleitoral vai anunciar o resultado no final de todo o processo, o que deve acontecer em 13 de janeiro.

Uma das primeiras tarefas do Parlamento será selecionar um painel com 100 membros para escrever a nova Constituição do país.

As três rodadas de votação escolhem os integrantes da Assembleia do Povo. Já a escolha dos integrantes do menos poderoso Conselho Shura acontece no final de janeiro e as duas casas devem iniciar suas sessões em março.

 

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Primavera ÁrabeEgitoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.